Prefeitura divulga consórcio que venceu licitação para obras do BRT

04 de setembro de 2017
Fonte: Redação Correio

Licitação foi aberta para primeiro trecho das obras
 
 
 

O consórcio BRT Salvador, formado pela Camargo Correa Infraestrutura, Construções e Comércio Camargo Correa e Geométrica Engenharia de Projeto Ltda, venceu o processo licitário para construir o primeiro trecho do BRT da capital baiana. Serão 2,9 km de extensão, ligando a região do Parque da Cidade, no Itaigara, até a estação de integração com o metrô, na área do Iguatemi. O resultado está no Diário Oficial do Município desta quarta-feira (30).

Os demais concorrentes têm cinco dias úteis para recorrer da decisão, contando a partir da data de intimação aos licitantes. Depois disso, serão dados mais cinco dias úteis de prazo para apresentação de contrarazões, contando a partir do encerramento do prazo previsto para recurso. Depois, haverá nova publicação no Diário Oifcial e homologação e só depois disso o contrato deve ser assinado.

Segundo a prefeitura, o consórcio ofereceu cerca de R$ 212 milhões (valor total R$ 212.781.070,50) para execução da obra, o que representa 40% de deságio em relação ao montante previsto. Os recursos virão de financiamento junto à Caixa Econômica Federal. 

 

Sistema BRT
A estimativa é que o novo sistema vai reduzir o tempo de deslocamento dos usuários na região da Avenida ACM. O trecho um terá três viadutos, um deles no sentido Parque da Cidade/Lucaia e os demais na direção Parque da Cidade/Iguatemi. Dentre as intervenções constam ainda elevados paralelos na região do Edifício Cidadela e do Hiper Bompreço, com a implantação de estações do BRT em cada extremidade. Esta primeira etapa deve ser concluída em até dois anos e será integrado a outros modais, como o sistema de ônibus convencional e o metrô de Salvador.

O sistema terá ônibus articulados com capacidade para levar 170 passageiros, com velocidade de 25 km/h a 40 km/h. A previsão é de que o trecho entre o Iguatemi e a Lapa seja feito em 16 minutos, com velocidade média de 34,5 km/h, o que representa redução de tempo médio de 37%. Da Pituba para o Iguatemi e vice-versa, a previsão de percurso é de 7 minutos, com velocidade de 37,4 km/h e redução de tempo de até 69%.

O segundo trecho vai seguir da Lapa para a Pituba, com média de viagem de 16 minutos – redução de tempo de 42%. Os dois trechos juntos terão investimento de R$ 800 milhões em recursos federais. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *