Unidade dos trabalhadores fortalece a luta por direitos no 1º de Maio

02 de maio de 2018

Fonte: Ascom Força Sindical BA

 

Ato unificado das Centrais Sindicais também fortalece a mobilização nacional por Lula Livre

 

 

O 1º de Maio, Dia do Trabalhador, foi comemorado ontem, terça-feira (01), na Farol da Barra. A grande festa, que reuniu centenas de trabalhadores e familiares, foi promovida pela Força Sindical, CUT, CTB, UGT e Nova Central. Com o tema “Por mais Empregos, Direitos, Democracia e Lula Livre”, os trabalhadores na Bahia unificaram suas vozes pela liberdade do ex-presidente, por nenhum direito a menos, além da solução e justiça para o assassinato da Vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

O Farol da Barra foi palco para a continuidade dos avanços na defesa dos direitos da classe trabalhadora e pela implantação de um projeto de Nacional de Desenvolvimento com menos juros, mais empregos e melhores salários. O 1º de Maio mobilizou diversas entidades do movimento sindical, Secretários de Estado, Movimentos Sociais e Parlamentares.

De acordo com Emerson Gomes, presidente da Força Sindical BA,

historicamente os trabalhadores fizeram atos em defesas dos direitos e pela democracia. “A unidade apresentada neste 1º de Maio é para reforçar a unidade das centrais e dos trabalhadores. Estamos em um ano eleitoral e precisamos deixar claro para a população quem votou contra a sociedade. Precisamos eleger aqueles que votaram pelo povo, não nos que aprovaram a reforma trabalhista e atendem apenas aos interesses dos grandes empresários”, disse Emerson.

O presidente também falou sobre a prisão do ex-presidente Lula. “Após debater na favela, nas bases, em cada canto desse país, tivemos a coragem de colocar o peão, chão de fábrica, para chegar ao topo político da condução do Brasil. Nós sentimos a diferença de alguém que governou para o povo e para os trabalhadores. Foi assim que demos mais oportunidades aos negros, às mulheres, aos estudantes, à juventude. Foi assim que combatemos o desemprego e conquistamos direitos. Lula livre é a garantia da democracia nesse país”, finalizou Emerson.

Ato cultural

O 1º de Maio também é cultura, reflexão e entretenimento. Diversos artistas se apresentaram e chamaram a atenção que não aceitam mais essas injustiças e não baixam a cabeça para o ódio e o fascismo, convocando o povo

brasileiro a dar um basta na (in)justiça seletiva e política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *