Em boa hora: veja dicas para usar bem PIS/ PASEP e restituição do IR

28 de junho de 2018
Fonte: Correio

 

 

Seja para quitar dívidas, investir ou comprar alguma coisa, o planejamento é fundamental, recomenda especialista

A aposentada Elizete Silveira era só felicidade quando viu a restituição do Imposto de Renda (IR) cair na conta logo no primeiro lote. A questão toda é que o dinheiro mal chegou ao  dia 15, foi logo embora. “Estava precisando para completar a entrada do plano de saúde”, conta. E quem não fica feliz quando um dinheiro extra chega? 

Por isso, o CORREIO listou algumas dicas que podem ajudá-lo a usar essa grana da melhor maneira. A Restituição do Imposto de Renda é só um dos benefícios que começaram a ser pagos este mês. O saque das cotas do PIS/ PASEP para os trabalhadores e servidores públicos com menos de 60 anos também está valendo para aqueles que trabalharam com carteira assinada entre 1971 a 4 de outubro de 1988. 

Independente do valor, para Elizete, qualquer pouquinho faz a diferença. “Se esse dinheiro não tivesse entrado agora eu não ia conseguir fazer o plano. Para quem é aposentado e tem o salário baixo é fazer o possível e o impossível com o que tem com muito jogo de cintura”. 

A aposentada fez direitinho a lição de casa. Segundo o educador financeiro da DSOP Educação Financeira, Roger Oliveira, os recursos devem ser utilizados de forma planejada. “Para termos uma ideia melhor do que fazer com os recursos extras é importante ter objetivos claros e definidos, metas a serem conquistadas e, a partir daí, devemos começar a definir nossas prioridades”, afirma. 

Outra dica é conter os impulsos de consumo: “Quando um recurso desse entra em nossa conta, junto com ele também aparecem diversas demandas, que, a depender de como fizermos as interpretações,  passam a se tornar urgentes, e é assim que muitas vezes esse tipo de dinheiro se acaba antes”. 

Muito bem-vindo

Se houver dívidas, o dinheiro extra também pode ser usado para equilibrar o orçamento. A orientação é do presidente da plataforma de finanças pessoais Renda Fixa, Francis Wagner. “Caso exista dívida com cartão de crédito, cheque especial ou outra qualquer, a primeira coisa a ser feita é quitar a dívida. Os juros são elevados e sufocam qualquer um”, ensina. 

Mas, se as contas estão no azul, por que não fazer esse dinheiro render? O presidente da plataforma de investimento digital, Monetus, Daniel Calonge explica o que fazer: “Como essa renda acontecerá apenas uma vez, estude bem o seu caso e use este dinheiro no que for te dar mais tranquilidade. Invista em lugares seguros e com bom rendimento. O Tesouro Direto Selic ainda é uma boa opção para quem quer montar uma reserva financeira”.

Recursos

O montante real que o Fisco deve restituir referente ao exercício 2018 neste primeiro lote aos baianos passa dos R$ 193 milhões. São mais de 97 mil contribuintes que receberam a restituição. Também serão pagos lotes residuais de contribuintes que caíram na malha fina entre os anos de 2011 e 2017. 

Caso tenha ficado de fora desta primeira leva, que, geralmente,  contempla idosos e portadores de alguma moléstia grave, a orientação do auditor fiscal da Receita Federal Adilson Matos é consultar o quanto antes o extrato da Declaração do Imposto de Renda no  Centro Virtual de Atendimento do órgão, o e-CAC. 

“Para não ter erro e saber se sua declaração foi liberada é só acessar o extrato. Nesse centro virtual dá ainda para identificar se há alguma pendência que pode comprometer sua restituição nos próximos lotes. Com uma retificadora você consegue regularizar e garante o recebimento ainda este ano”, explica Matos. 

Quanto aos recursos das cotas do PIS, o saque da primeira etapa pode ser feito até o dia 29 de junho. Podem resgatar o valor, os trabalhadores do setor privado com idade a partir dos 57 anos, que contribuíram para o PIS até 4 de outubro de 1988 e que não tenham resgatado  todo o saldo.

Segundo dados do banco,  842.336 mil pessoas tem direito ao saque na  Bahia. O valor a ser movimentado é maior que R$ 1 bilhão. “É importante que antes de se dirigir a até a agência o cotista verifique no site, aplicativo ou por telefone se tem direito ao recurso e só assim se dirija até a agência para fazer o desbloqueio”, destaca o gerente regional da Caixa, Lídio Mota. 

Também é fundamental não confundir a cota com o abono salarial do PIS. “A liberação da cota é proveniente de uma lei sancionada pelo governo federal, que ampliou os saques. Na regra antiga, o saque só poderia ser feito com a aposentadoria. Já o abono do PIS é um salário mínimo pago conforme calendário anual”, explica.

Já as cotas do PASEP serão pagas pelo Banco do Brasil, seguindo as mesmas condições do PIS, só que para os funcionários públicos. Em ambos os casos, na segunda etapa, a partir do dia 8 de agosto, o valor cai direto na conta dos correntistas. O Banco do Brasil identificou cerca de 155 mil participantes do Pasep residentes na Bahia. Esses cotistas têm aproximadamente R$ 236,3 milhões a receber.

Mesmo com o dinheiro liberado para o saque, o gerente executivo de Governo do banco, Ênio Mathias, recomenda que o cotista deixe para receber o benefício só em agosto, por conta da correção que o valor vai sofrer na segunda etapa do pagamento. Até o momento, foram 20,4% de saques a mais no primeiro dia, em comparação com eventos anteriores. “No mês que vem vai ocorrer um reajuste anual que deve girar em torno de 10% de correção. Vale a pena aguardar para fazer o saque no dia 8 de agosto”, reforça Mathias.  

DINHEIRO EXTRA: FÉ NO BOLÃO E NA COPA DO MUNDO 

E por falar em dinheiro extra, tem muita gente que, em época do campeonato mundial de futebol se empolga com os famosos bolões da Copa. Pelo menos, três em cada dez pessoas pretendem participar de um bolão na tentativa de apelar para a sorte, acertar o placar dos jogos e levar o prêmio da aposta. 

Segundo um levantamento feito plataforma de finanças GuiaBolso, a maioria das pessoas (71,9%) pretende gastar até R$ 50 por bolão, mas há também quem vai desembolsar mais. E, apesar de praticamente metade (46,6%) apostar em apenas um bolão, os mais empolgados irão jogar em dois (24%), três (10,6%) ou até mais de três bolões (18,8%). Isso é que é confiar na Seleção. 

 “Chama a atenção na pesquisa o fato de que o dinheiro, ou a falta dele, costuma ser um argumento para a pessoa adiar o investimento. Mas um percentual considerável dos entrevistados tem a intenção de participar de um bolão. As pessoas sempre adiam os planos de investimento acreditando que vão conseguir aplicar quando ganharem melhor”, analisa o presidente do GuiaBolso, Thiago Alvarez.

Ainda que o  mundial sirva como um incentivo para confiar na sorte, o mesmo dinheiro desembolsado pode também ser uma boa aposta – só que a médio e longo prazo. Uma simulação feita pela plataforma mostra que se a pessoa pegasse R$ 100 todos os meses e investisse em algo conservador, como um título público ou fundos de renda fixa (rentabilidade líquida de 0,6% ao mês), teria acumulado pouco mais de R$ 5 mil em quatro anos. 

Com R$ 200 todos os meses, o valor chega a quase R$ 11 mil, valor suficiente para bancar, por exemplo, uma parte da viagem à próxima Copa e assistir aos jogos ao vivo. “Se há espaço no orçamento para jogar no bolão, também deveria haver para o investimento, mesmo que o valor seja mínimo. Para crescer o valor acumulado há três opções: aumentar o valor investido mensalmente, procurar algo com rentabilidade maior ou alongar o prazo”, aconselha Alvarez. 

Se o investimento escolhido fosse um pouco mais rentável, como uma renda fixa privada, os R$ 200 mensais se tornam mais de R$ 12 mil em quatro anos. Mas, ainda dá tempo de economizar antes mesmo das Oitavas de Final: “A primeira dica é economizar em saídas, assistindo alguns jogos na própria casa ou na de amigos. Nesse caso, não tenha vergonha de pedir a colaboração e dividir os gastos”.

É importante também definir um limite de gastos confortável, sem comprometer o orçamento. A sobra vai garantir o recurso necessário para começar uma reserva financeira. Independente do valor, o fundamental é manter o plano. “Seguindo este teto, o consumidor não irá se enrolar”, completa. 

DICA DA SEMANA: CUIDE DO SEU DINHEIRO

Diagnóstico  Como anda seu bolso? Faça um diagnóstico financeiro por 30 dias (ou 90, caso tenha renda variável). Anote todos os seus gastos, tanto os grandes quanto os pequenos, separando por tipo de despesas. Analise quais gastos pode reduzir ou eliminar para poupar. Conheça e analise sua vida financeira e quanto ela custa. 

Padrão de vida  Ele precisa ser adequado ao que você  ganha. Por isso, é tão importante fazer um diagnóstico financeiro e, com isso, identificar para onde está indo o seu dinheiro. Priorize as coisas certas e evite também os desperdícios – sobretudo, água, energia, gás e alimentação.   

Controle seus impulsos  Pergunte a si mesmo: “Eu realmente preciso disto? Estou comprando por necessidade ou movido por outro sentimento”? Não gaste além do que você ganha. Cada centavo das despesas precisam ser planejados. 

Rentabilidade  Procure por investimentos de longo prazo, como CDB, LC, Tesouro IPCA+. Estude os ativos e busque opções que garantam um melhor ganho. Aí é esquecer o dinheiro investido e deixar ele rendendo. O dinheiro precisa trabalhar para você e não o contrário. 

Reserva financeira  Ter sonhos, objetivos e metas claras com prioridades bem definidas. Classifique as metas e objetivos em curto, médio e longo prazo. Crie o hábito de guardar dinheiro antes de gastar. Juntando recursos para pagar à vista, conseguirá preços melhores por conta dos descontos, além de criar o hábito de fazer pesquisas e garantir a melhor compra. Isso, com certeza, irá  servir de estímulo para começar a guardar dinheiro e usá-lo estrategicamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *