Orçamento e Fundo Garantidor da Ponte Salvador-Itaparica vão ser votados hoje na AL-BA

Proposta cria renda permanente de R$ 600 para pessoas em situação de vulnerabilidade
Sintepav BA realiza assembleias de mobilização da Campanha Salarial 2020
SIMM oferece 106 vagas de emprego nesta segunda

11 de janeiro de 2021

Fonte: Redação A Tarde

 

Giverno do Estado deve injetar R$ 750 milhões em três anos.

O projeto que cria o Fundo Garantidor do Aporte da Ponte Salvador-Itaparica e o primeiro turno do orçamento estadual para o ano em curso vão ser votados nesta segunda, 11, na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Uma inversão de pauta foi acordada na sessão da última sexta, 8, pelas lideranças do governo e da oposição, embora os integrantes do bloco da minoria não concordassem com a apreciação imediata das duas matérias.

Divergências de fundo entre os dois blocos acerca de outro projeto, que cria o Código de Ética e Disciplina dos Militares (CEDM), impediram um acordo. O líder da situação, deputado Rosemberg Pinto (PT), articulou para votar pelo menos a matéria que cria o Fundo Garantidor da Ponte, mas problemas apontados pelos deputados Soldado Prisco (PSC) e Capitão Alden (PSL), representantes das corporações de segurança pública, fizeram com que o líder da minoria, deputado Sandro Régis (DEM), concordasse apenas com a inversão da pauta, que tinha como primeiro tópico o orçamento 2021.

O governo estadual deve injetar, de acordo com o Projeto nº 2.405, R$ 750 milhões em três anos, divididos em parcelas anuais de R$ 250 milhões.

Recesso

A AL-BA deve apreciar ainda projetos de decreto legislativo solicitando reconhecimento do “estado de calamidade pública” da Bahia, de Salvador e outros municípios atingidos pela atual pandemia, junto com o primeiro turno da proposta orçamentária anual. A Assembleia Legislativa só pode entrar em recesso após a aprovação do orçamento em dois turnos.

COMMENTS