Auxílio Emergencial: 1,4 milhão de pessoas não sacaram o benefício; Veja o prazo

Dirigentes, assessores sindicais e funcionários do Sintepav BA participam do Seminário de Planejamento Estratégico
Sudoeste e Chapada Diamantina terão investimento em estradas
Trabalhador que recusar vacina pode ser demitido por justa causa, diz Ministério Público do Trabalho

04 de Fevereiro de 2021
FONTE: Notícias Concursos

Os saques do benefício chegaram ao fim no último dia 27 de janeiro.

Pagamento da primeira parcela foi tumultuado e filas enormes se formaram nas agências. Fonte: Divulgação.

Nesta semana, o Ministério da Cidadania informou que um total de 1,4 milhão de brasileiros não movimentaram os valores do auxílio emergencial dentro do prazo, e por esse motivo, R$ 1,3 bilhão foram devolvidos aos cofres da União. Os saques do benefício chegaram ao fim no último dia 27 de janeiro.

De acordo com o decreto nº 10.316/2020, os beneficiários devem movimentar os recursos depositados na poupança social digital da Caixa no prazo de até 90 dias, contados a partir da liberação do dinheiro. Os beneficiários do programa Bolsa Família têm até 270 dias para movimentar o dinheiro

Transferências gratuitas para outra conta
Para que o dinheiro não retorne aos cofres da União, o beneficiário deve fazer uma movimentação financeira de qualquer valor dentro do prazo de 90 ou 270 dias, neste último caso para os cadastrados no Bolsa Família. Portanto, não há necessidade de ser retirado todo o valor creditado na conta.

O beneficiário tem a possibilidade de fazer transferências de todo o dinheiro para qualquer outra conta bancária. Dessa forma, as pessoas podem ter garantia ao dinheiro, sem risco de que ele seja devolvido.

O que pode ser feito pelo Caixa Tem?

Além da transferência dos recursos, através do app o beneficiário também pode gerar um código para saque nos caixas eletrônicos no prazo de até duas horas.

Ainda, pelo Caixa Tem é possível fazer pagamentos de boletos e realizar compras em supermercados, farmácias, padarias, e outros estabelecimentos com o cartão de débito virtual e QR Code, nas maquininhas débito. Através do aplicativo, os beneficiários conseguem pagar contas de luz, água, telefone e gás.

COMMENTS