Secretário de Educação afirma que estado não tem condições de voltar às aulas: ‘Não podemos vacilar’

Nota das centrais sindicais – Auxílio Emergencial já sem arrocho fiscal
Secretarias do Sintepav BA solicitam medidas para diminuir os riscos de contágio do Coronavírus nas obras da construção pesada
Nota de Esclarecimento – Obra da Ponte do Pontal Ilhéus BA

16 de fevereiro de 2021
Fonte: Redação A Tarde

 

De acordo com o secretário, alta nos índices de ocupação do sistema de saúde não permite retorno com segurançaClaudionor Jr. / Governo do Estado

Em meio à uma nova crise na pandemia do coronavirus, o debate sobre o retorno às aulas continua movimentando os bastidores. Após uma guerra de liminares que em um momento aprova e no outro suspende a retomada, o secretário de Educação da Bahia, Jerônimo Rodrigues, reiterou em entrevista para a TV Record que o estado não tem condições de promover o retorno atualmente por conta do aumento da ocupação dos leitos de UTI em todo a Bahia.

“Não temos essa condição agora. Neste último final de semana, por exemplo, o governador [Rui Costa] foi muito duro com a sociedade baiana garantindo que a gente não pode vacilar. Em quatro dias tivemos a média de 60% de óbitos diariamente. Não estamos dispostos a aumentar esses números. Temos municípios no estado da Bahia, como Itabuna, Ilhéus e Feira de Santana, que estão com saturação de leitos, chegamos a 100% de ocupação. Aqui, em Salvador, nós estamos com a média de 70 a 75% de leitos ocupados”, afirmou.

“Todos nós estamos muito agoniados, queremos a volta das aulas. É um prejuízo para o Ensino Infantil, de adultos, seja na creche ou nas universidades. Nós temos essa clareza”.

Nesta segunda-feira, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) acatou o pedido da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e suspendeu a decisão da 6ª Vara da Fazenda Pública de Salvador que determinou o retorno das aulas presenciais em todo o estado.

 

COMMENTS