Secretário da Educação apresenta planejamento de retorno às aulas da rede estadual na Bahia

Centrais se reúnem hoje com candidato à presidência da Câmara dos Deputados
Toque de recolher começa nesta sexta-feira na Bahia; veja o que pode e o que não pode funcionar
Orçamento e Fundo Garantidor da Ponte Salvador-Itaparica vão ser votados hoje na AL-BA

24 de fevereiro de 2021
Fonte: Redação A Tarde

Com modelo 100% remoto, aulas vão ter início no próximo dia 15 de março.

As aulas da rede estadual da Bahia vão ter, enfim, o início no próximo dia 15 de março. Os detalhes do planejamento para o ano letivo 2020/2021 foram apresentados pelo secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, em coletiva de imprensa virtual, nesta quarta-feira , 24.

O modelo de ensino vai ser 100% remoto, com aulas e conteúdos disponibilizados online, além do material físico, para os alunos que não tem condições para acessar a internet.

“O estudante que tiver internet, vai ter material online disponível para a aula remota. Os que não têm acesso, vão receber material físico nas escolas. Vamos fazer um calendário em parceria com as escolas e prefeituras para que todos recebam o material de forma organizada e sem aglomeração. Criamos essa estratégia para contemplar todos os estudantes da Bahia, inclusive os que moram na zona rural e não têm acesso a sinal de telefone ou banda larga”, afirmou o secretário estaduaal de educação, Jerônimo Rodrigues.

Os estudantes vão ter acesso a um material didático com livros e cadernos de apoio à aprendizagem, que vão ser entregues nas escolas; um novo canal da TV Educativa, o Educa Bahia, com conteúdo disponibilizado durante o dia; e internet nas escolas, por meio de provedores locais. Exercícios de reforço também vão ser disponibilizados via Whatsapp e salas virtuais do Google. O programa ‘Mais Estudo’ vai servir de apoio, com dois monitores por turma, o que totaliza 52 mil estudantes.

Jerônimo ressaltou que a volta das aulas presenciais na Bahia está condicionada aos parâmetros sanitários relacionados à Covid-19 e, portanto, ainda não tem data prevista.

“Para evitar um colapso do sistema de saúde, o governador anunciou que o retorno das atividades escolares depende da redução no número de casos ativos, número de óbitos e as taxas de ocupação de leitos e pessoas aguardando por leitos. Ainda não é o momento, pela nossa situação de saúde atual no Estado, mas assim que tivermos reais condições, iremos fazer esse retorno. Não abriremos mão da vida e não abriremos mão da educação”.

Um hamamento público, a ser divulgado pela secretaria, vai convocar os profissionais da educação, com informações e detalhes sobre o funcionamento do ano letivo, ja no dia 01 de Março.

No dia 8 de março, se inicia a jornada pedagógica Paulo Freire, que vi seguir até o dia 12, completando um ciclo de planejamento e preparação da rede estadual. No dia 15, as aulas remotas vão ser iniciadas.

De acordo com a Lei Federal 14.040, os estudantes vão ter dois anos letivos contínuos. Até o próximo  dia 29 de dezembro, os anos de 2020 e 2021 vão ser realizados com 1.500 horas aula, em um período de 228 dias letivos e aulas de segunda à sábado. Vão ser três fases de atividades escolares. Após a etapa 100% remota, vai ser a vez da fase híbrida, com três dias da semana de aulas remotas e outros três de aulas presenciais e, assim, a retomada das aulas 100% presenciais.

A matrícula dos estudantes que já são matriculados na rede estadual de ensino vai ser automática, o que quer dizer que não é preciso ir até as unidades escolares ou fazer atualização cadastral via internet.

Para os estudantes que vão ingressar na rede estadual, uma pré matrícula vai ser realizada a partir do dia 15, também de forma remota. Em conjunto com as escolas, Secretaria e com a Ouvidoria, um calendário específico está em fase de elaboração e deve ser divulgado em breve por intermédio de canais de comunicação.

COMMENTS