Força Sindical BA e demais Centrais realizam 1º de Maio com Atos e Ação Solidária

Auxílio Emergencial: 1,4 milhão de pessoas não sacaram o benefício; Veja o prazo
Sintepav BA lança a Campanha Salarial 2020 com milhares de trabalhadores da construção pesada
Sintepav BA se solidariza com os trabalhadores da Ford Brasil

03 de maio de 2021
Assessoria de Comunicação Sintepav BA

 

Dirigentes e assessores sindicais do Sintepav BA participaram das atividades

A Força Sindical BA, CUT, CTB, UGT, CSP Conlutas e Nova Central, realizaram na Bahia programação alusiva ao 1º de Maio – Dia Mundial dos Trabalhadores, marcada por atos simbólicos e ação solidária. As atividades, tiveram como bandeiras de lutas a vacina para todos; fortalecimento do Sistema Único de Saúde – SUS; auxílio emergencial de R$ 600,00; pelo direito à vida, defesa da democracia e #ForaBolsonaro.

Os atos iniciaram na sexta-feira (30), com a realização da Carreata Solidária e pela Vacina para Todos. As Centrais Sindicais e os sindicatos filiados percorreram as ruas do Vale do Canela até a Sede da Anvisa em Salvador com o objetivo de sensibilizar sobre a importância da vacinação para todos, além de arrecadar alimentos não perecíveis que serão doados as famílias que se encontram sem situação de vulnerabilidade social, devido à pandemia. Os líderes sindicais destacaram a importância de ações mais efetivas para ampliar a vacinação e combater a pandemia.

No sábado, dia 1º de Maio, data histórica e maior símbolo da luta dos trabalhadores, as Centrais Sindicais realizaram manifestação no Iguatemi e destacaram a gravidade da pandemia no Brasil, com mais de 400 mil mortes, reivindicaram o auxílio emergencial de R$ 600,00 e a vacina para todos.

Para o presidente da Força Sindical BA e vice-presidente do Sintepav BA, Emerson Gomes, os trabalhadores tem sofrido ataques aos seus direitos promovidos pelas reformas trabalhista e da previdência, além da reforma administrativa do setor público. De acordo com o sindicalista, o governo Bolsonaro desde o início da pandemia tenta flexibilizar a legislação trabalhista para dar mais poder aos patrões, por isso a importância da luta da classe trabalhadora contra a retirada das suas conquistas.

“Nós trabalhadores sabemos do nosso papel na sociedade, sabemos que através das nossas mãos construímos o país e possibilitamos o desenvolvimento econômico. Bolsonaro é culpado por essa crise econômica, devido a sua irresponsabilidade por não ter tratado as questões da covid-19 com seriedade e estamos pagando o preço de ter um presidente da república irresponsável.  Nós trabalhadores precisamos ter a certeza de que através da nossa luta é que conseguimos mudar e construir um país melhor. Através da unidade de todas as Centrais Sindicais estamos fazendo essa luta para mostrar a população brasileira que não deixaremos mexer em nossos direitos.”, destaca Emerson Gomes.

O presidente do Sintepav BA, IrailsonGazo, destaca as bandeiras de luta reivindicadas. “Nesse primeiro de maio nós da construção desejamos que os governantes tenham responsabilidade com toda a sociedade, intensificando o número de vacinas para que a gente consiga atender a todos, que também realizem investimentos públicos para a geração de emprego e renda. Também não podemos ter uma auxílio emergencial menor do que R$ 600,00 reais e essa é uma das bandeiras de luta que buscamos a todo momento, mas que intensificamos no primeiro de maio”, explica Gazo.

Durante a programação do 1º de Maio, também ocorreu a live das Centrais Sindicais, transmitida nas redes sociais das entidades com a participação dos sindicalistas e lideranças políticas e o Drive Thru solidário que arrecadou alimentos não perecíveis na UFBA em Ondina. Todas as atividades seguiram os protocolos de segurança para a prevenção da covid-19.

COMMENTS