Presidente do Sintepav BA lamenta fala do prefeito Bruno Reis contrária a vacinação dos trabalhadores da construção em Salvador

Sintepav BA garante cumprimento dos direitos dos trabalhadores da obra da Trincheira
SIMM oferece 106 vagas de emprego nesta segunda
Presidente do Sintepav BA se licencia para concorrer às eleições 2020

29 de maio de 2021
Fonte: Sintepav Bahia

 

O presidente do Sintepav BA, Irailson Gazo, lamenta a fala do prefeito de Salvador Bruno Reis que declarou em entrevista concedida ao jornal Correio na sexta-feira (28), que não concorda com a inclusão de novos grupos profissionais no plano de imunização, ao anunciar que a capital baiana irá começar a vacinar os trabalhadores da indústria da construção civil.

O Sintepav BA destaca que conforme o Decreto (Federal) n.º 10.828, de 20 de março de 2020 – com redação atual dada pelo Decreto n.º 10.344/20 – a atividade da “construção civil” (gênero) foi considerada essencial, para os fins de enquadramento nas medidas de enfrentamento à pandemia COVID-19 definidas, em especial, na Lei n. º 13.979, de 06 de fevereiro de 2020. Por esse motivo, os trabalhadores do setor da construção permaneceram trabalhando e continuam realizando as atividades no período de pandemia.

No momento em que o país enfrenta a escassez de vacinas, devido a irresponsabilidade de Bolsonaro que optou em não comprar os imunizantes, a posição da prefeitura de Salvador deveria ser de exigir do Governo Federal medidas que garantam o aumento do ritmo de vacinação da população. A crítica do prefeito de Salvador, Bruno Reis, a imunização dos trabalhadores da construção, considerando que o critério etário é o que deveria ser seguido, é injusta com a categoria que permaneceu realizando atividades essenciais para o desenvolvimento de Salvador.

O Sintepav BA tem protocolado em todo o estado da Bahia requerimento para inclusão dos trabalhadores da construção pesada na lista das profissões com prioridade na vacinação contra o coronavírus e além de Salvador, permanecerá na luta para que os trabalhadores da construção pesada sejam vacinados em todo estado.

COMMENTS