Sintepav-BA paralisa obra do Consórcio Ipitanga devido a morte de trabalhador em acidente de trabalho

Mulheres negras estão ‘à deriva’, diz diretora de ONG; 6 a cada 10 lares chefiados por pretos ou pardos enfrentam insegurança alimentar
Voto das mulheres faz 90 anos, mas desigualdade persiste

01 de junho de 2022
Fonte: Assessoria de Comunicação Sintepav-BA

O Sintepav-BA paralisou nesta quarta-feira (01), a obra do Consórcio Ipitanga do grupo Queiroz Galvão, localizado em Lauro de Freitas, devido a morte do trabalhador, Francisco Ramos Brandrão, 60 anos, pedreiro, que foi vítima de acidente de trabalho ontem (31), por volta das 17h no canteiro de obras.


De acordo com informações levantadas pela Secretaria de Saúde e Segurança do Trabalho do Sintepav-BA, que realiza o acompanhamento do acidente, juntamente com o Núcleo Jurídico do sindicato para que todas as medidas legais sejam adotadas, o acidente foi causado pela queda de um muro de concretagem em cima do trabalhador, que foi socorrido para o hospital, mas foi a óbito nesta quarta.

De acordo com o presidente do Sintepav-BA, Irailson Gazo, o sindicato realiza a paralisação de um dia na obra por compreender que as empresas têm a obrigação de adotar medidas seguras para a realização das atividades laborais e encaminhará a Superintendência Regional do Trabalho (SRT) e ao Ministério Público do Trabalho (MPT), a solicitação de apuração das condições de trabalho na obra para garantir a segurança dos trabalhadores. “O sindicato se solidariza com os familiares e amigos e está realizando as tratativas com o Consórcio para garantir que a família seja devidamente assistida, desde a questão do funeral, até os auxílios garantidos na Convenção Coletiva de Trabalho da categoria”, destaca Gazo.

COMMENTS