Daniela Mercury e Olodum são atrações no 1º de maio em Salvador

CONSTRUÇÃO EM ANDAMENTO Estudo geofísico da ponte Salvador-Itaparica é concluído
Jau e Margareth no Farol da Barra agitam 1º de Maio unificado das Centrais

Centrais sindicais na Bahia vão promover o maior ato unificado no estado. Com a presença de grandes artistas o Farol da Barra será palco das manifestações em homenagem ao Dia Internacional do Trabalhador e da Trabalhadora a partir das 14h na próxima segunda-feira.

A FORÇA SINDICAL BAHIA junto com as centrais sindicais CTB, CUT, UGT, Nova Central e CSB, finalizaram os ajustes para a realização do Dia Internacional do Trabalhador em Salvador e cidades no interior do estado.
A cantora Daniela Mercury e a banda Olodum serão as grandes atrações na próxima segunda-feira (1º) em evento unificado em homenagem aos trabalhadores e trabalhadoras. Neste ano os temas trazidos pelas centrais sindicais são ampliação dos direitos, combate a fome, por mais emprego, renda e o fortalecimento da democracia.
Espera-se um grande público no largo do Farol da Barra a partir das 14h por ser um evento para toda a família. A direção dos sindicatos filiados às centrais, lideranças politicas, partidárias e dos movimentos sociais e populares vão estar presente em mais um encontro de luta e resistência na garantia e ampliação dos direitos da população.
O governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, confirmou participação no encontro. Jerônimo, em ato mais recente com a representação das centrais sindicais instalou a “mesa permanente de diálogo com o governo” cumprindo assim a promessa de campanha que foi reivindicada pelo fórum das centrais sindicais na Bahia.

Bahia sem fome
O governo do estado lançou a campanha solidária “Bahia sem fome” e quem tem adesão pelas centrais sindicais. São dois milhões de baianos e baianas estão em situação de fome. Para amenizar o sofrimento dessas famílias será disponibilizado no Farol da Barra um ponto de arrecadação de alimentos e material de higiene. O fim da carestia é defendido pelas centrais com a geração de emprego e distribuição de renda, mas nesse momento, a solidariedade deve se acelerada considerando também que as fortes chuvas atingiram regiões do sul da Bahia impactam ainda mais esses números.

1º de maio
O dia mundial do trabalhador e da trabalhadora é um espaço para comemorar vitórias e promover reivindicações de melhorias para o conjunto da classe trabalhadora. Com a eleição do presidente Lula, a reconstrução do Ministério do Trabalho, extinto no governo Bolsonaro, é um dos pilares para reestabelecimento de um diálogo com a agenda dos trabalhadores. A formulação de políticas públicas que possam garantir melhores condições para os trabalhadores são base para consolidação de um governo popular, em especial, com a retomada da política de valorização do salário mínimo.

“ A unidade da classe trabalhadora e a solidariedade de classe é uma marca na construção dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras. Nós da FORÇA SINDICAL BAHIA em conjunto com as demais centrais e em parceria com o Governo Jeronimo, que é sensível as demandas dos trabalhadores da Bahia, Vamos celebrar o primeiro de maio e adensar o programa BAHIA SEM FOME” afirma Emerson Gomes presidente da FORÇA SINDICAL BAHIA.

SERVIÇO:
O que: Ato unificado das centrais sindicais – Dia Internacional do Trabalhador
Quando: segunda-feira (1º) a partir das 14h
Local: Salvador, Farol da Barra
Organização: Força Sindical Bahia, CTB, CUT BAHIA, UGT, Nova Central e CSB

COMMENTS